Aprendendo Trompete - Parte 4 - Posição


Corpo

1) Afastamento dos pés


As pernas não devem ficar muito abertas, afastadas, como se estivesse alongando, nem fechados. Mas apenas afastados, como se estivesse em pé normalmente. Ou como se pudesse sentar ou levantar de uma cadeira sem esforço.Para dar apoio e conforto os musculos que envolvem a respiração na barriga, dar equilibrio e deixar o corpo ereto para uma boa passagem de ar.

2) Posição da cabeça



Na foto 1 e 2 mostra situações erradas. Ambos os modos esticam a garganta apertando o espaço para o ar passar livremente. A cabeça não deve ser inclinada para frente. Mas alinhada , com o corpo ereto, com os ombros relaxados, se possível, forçar um pouco os musculos para ela ir um pouco para trás. Sendo que é importante não movê-la; logo, não mova-a para encaixar o bocal ou posicionar o trompete; mas sim o contrário, leve o tromepete e o bocal até a posição ideal. E sempre relaxado.

Embocadura

1) Músculos da Face


Na imagem a esquerda mostra com a boca normalmente fechada (tenho certa assimetria facial), com os músculos relaxados. Totalmente despreparada para posicionar o bocal. Na imagem da direita mostra o ideal.
(1) O MAIS IMPORTANTE: QUEIXO PARA BAIXO.
No queixo há musculos um especial que é bem na ponta do queixo, se voce segurar a ponta do queixo (a carne e não o osso), você pode contrai-lo e sentir. Esse músculo deve estar SEMPRE para baixo, contraia bem os musculos do queixo esticando-o para baixo (não mexa o maxilar, o osso, não é para abrir a boca); e trave-o na posição.
(2) APOIO
Se você fazer a abelinha, e precionar o lábio inferior e o superior (um de cada vez), perceberá que o responsável pela VIBRAÇÃO e assim a produção do som, é o lábio superior. Logo ele é a prioridade, deve ser deixado livre de pressão. A pressão deve ser exercita sobre o lábio inferior e a musculatura de sustentação. O bocal deve ser apoiado na região circulada em roxo
(3) Circulado de vermelho, tais músculos devem estar bem contraidos, firmes. Principalmente as laterais dos cantos da boca, tais devem ser como 2 postes fixos sustentando a corda que vibrará.
(4) Alinhamento do lábio inferior. Quando você joga para baixo a ponta do queixo, o importante que ele faz é puxar para baixo lábio inferior, deixando-o praticamente na linha dos dentes inferior, você pode passar o dedo para conferir; se você relaxar o lábio sobrepõe o nivel dos dentes inferiores.

Essa posição deve ser mantida para tudo. Imutável. Tanto para tocar notas rápidas, longas, graves, pedais, médios, agudos, super-agudos.

2) Posição do bocal

Na foto 1 a boca está relaxada, despreparada para tocar. O queixo fica para cima, o lábio superior está para cima e os músculos relaxadas não dão suporte para o bocal.

Na foto 2 estou com a boca posicionada. A linha amarelo mostra a região esticada. A ponta do queixo para baixo e contraido. A borda lateral da boca e suporte inferior contraidos, dando sustentação para o bocal.

Posição do bocal:
(1) Ele deve ficar totalmente apoiado, pressionado em baixo. Não se deve precionar o lábio superior ele tem que ficar livre para vibrar sem esforço ou atraito.
(2) Apenas deve ficar "levemente" encostado sobre o apoio do lábio superior; melhor, rele o bocal... apenas para poder encaixar, assoprar sem vazar ar pelos cantos. Mas sem apertar.
(3) A linha dos dentes, consequentemente do lábio inferior (com o queixo para baixo), deve ficar praticamente no centro do bocal.

Respiração


A foto 1 mostra esvaziado do ar. E na foto 2, cheio de ar. O que encheu subiu foi a "barriga". Em cada folego para se respirar deve encher bem, bastante, MUITO AR, MUITO AR SEMPRE. Quanto mais ar, menos força, menos pressão nos lábios, mais controle do ar, mais sustentação tem a nota, e mais bonito fica o som.




Nessas fotos mostram qual foi a parte envolvida na respiração: A barriga. E não. Não estou gordo. Se deve respirar usando a barriga, lá embaixo, praticamente na cintura; o mais embaixo da barriga. Até ela subir bastante, e consequentemente subirá, a seguir, a parte superior da barriga. (você vai ficar parecendo um barrigudo). É enchendo essa região, que você estará espandindo mais os pulmões e dando sustentação de ar para eles, e com esses musculos, você consegue ter força e controlar o ar.

De inicio, treine bem isso, esvazie tudo de ar. E bem vagarosamente vai enchendo de ar nesse esquema. E sempre respire. Não espere o ar esgotar ou chegar nos ultimos, ou forçando cada mm³ de ar sair (apenas para treino e exercicio) enquanto estiver tocando.

Se você tiver pouco ar; vai precisar de força, e fazer força para compensar. Pois tocar trompete exige muita força; e se não for no ar, se irá buscar fazendo pressão na boca, especialmente nos lábios. E aí, a resistência vai embora.

1 comentários:

Michael Matias disse...

Obrigado rapaz, exelente explanação do conteúdo. Estou iniciando aulas de Trompete, e as informações acima serão de grande valia para o meu aprendizado.